Rebirth, o novo filme original da Netflix, marca o início de uma série de filmes indies

O serviço de streaming Netflix liberou o trailer de seu mais novo filme, Rebirth. O longo é o início de uma série de filmes independentes com vários diretores diferentes. Rebirth será uma forma de teste para ver se a audiência está disposta a essa iniciativa.

O projeto é uma ótima ideia, tanto para a Netflix, que está sempre em busca de novos conteúdos e materiais originais, quanto para os criadores de conteúdo, que terão a oportunidade de participar de um projeto com a logo da Netflix em seus trailers.

Como foi dito antes, Rebirth é o primeiro filme da colaboração entre a Netflix e os criadores de conteúdo indie. O longa, que é descrito como um suspense psicológico, dirigido e escrito por Karl Mueller ( Onde o diabo se esconde) e acompanha Kyle, um pai suburbano, que após encontrar um de seus amigos de faculdade, decide se juntar num projeto de auto-ajuda chamado “Rebirth”. A jornada de Kyle, entretanto, não é bem sucedida.

Fran Kranz, Adam Goldberg, Kat Foster, Nicky Whelan, Harry Hamlin Andrew J West estrelam o longa, que tem estreia prevista para 15 de julho. Confira a sinopse oficial abaixo:

A vida de um homem vira de cabeça para baixo quando a visita de um velho amigo o faz embarcar em uma aventura inesperada de sedução e violência.

rebirth-netflix-image-3
Imagem via Netflix
rebirth-tribeca
Imagem via Netflix
netflix-rebirth-trailer-0
Imagem via Netflix

Leia a nossa crítica de Rebirth

Anúncios

6 comentários sobre “Rebirth, o novo filme original da Netflix, marca o início de uma série de filmes indies

  1. Filme decepcionante! Espero que seja o início de uma evolução, pq o filme é bem ruim. Interpretação ruim, roteiro sem pé nem cabeça, fotografia pobre, final idiota. Sentimento de perda de tempo ao assistir. Não recomendo.

    Curtir

  2. O filme é impar. Foge dos padrões dos filmes comuns. Propõe a morte dos zumbis de cada um com a libertação do “eu” coletivo no atual mundo hiperconectado. Mergulha nas questões das regras sociais que põe todos em seus lugares, mas é onde querem estar? O final parece um convite à comunidade “renascimento”, e deixa a pergunta “acabou?”. Tenha sua própria opinião sobre o filme, vale assistir.

    Curtir

    1. Realmente é um filme muito diferente do resto.
      Concordo com você em relação a ideia por trás do filme, mas as vezes a reprodução dessa ideia, para mim, não funciona.
      Se você quiser saber mais um pouco do que eu pensei do filme, sinta-se a vontade para ler minha crítica do filme: https://goo.gl/rXFjBD

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s